Bruxaria e Espiritualidade

Bruxaria: Como Estudar a Arte? | 10 dicas que ninguém te conta

Uns tempos atrás uma moça me pediu umas dicas de livros e de estudos da Arte. Fiquei de gravar um podcast, gravei mas detestei o resultado hahaha Então tô vindo aqui pra deixar esse post disponível pra qualquer um que tropece nesse bloguinho aí pelas internet afora. No Instagram também vai rolar umas postagens e umas dicas de livros então não deixa de me seguir por lá, é @ocraniodocorvo.

Resolvi deixar por aqui o meu jeito de estudar. Cada pessoa estuda de um jeito, tem gente mais disciplinada, gente mais vida louca que vai lendo o que tá afim e etc. A Rosea Belator do Oficina das Bruxas tem lá no blog dela um cronograma de estudos bruxescos. Você pode usar esse modelo de estudos e adaptar pros temas que você tem interesse em aprender ou se aprofundar. Aliás, o blog dela tem bastante dicas de estudos e etc, ela me ajudou MUITO no início da minha jornada com esses conteúdos.

Pois bem, dito isso vou deixar aqui o que EU costumo fazer e espero que isso ajude você a estudar a Arte também.

A primeira dica que eu dou é saber o que você quer aprender. Quando você tem uma direção pra seguir acaba sendo muito mais fácil de focar no que precisa buscar. Se você é iniciante comece pelo básico, ervas, cristais, conjurações, encantamentos, horas planetárias, dias da semana, fases da lua, mitologias… Depois que você souber um pouco dessas coisas mais básicas pode começar a buscar coisas mais específicas como um sistema mágico, um tipo de prática mágica e etc.

Então, o grande lance aqui é ter um caderninho ou um bloco de notas de fácil acesso (tem vários apps bem bonitinhos por aí) pra você anotar os assuntos que mais tá afim de estudar ou que tem maior urgência em aprender. Manter esse esquema de anotar o que te interessa ajuda a criar um filtro e conhecer melhor os seus gostos e quais práticas mágicas tem mais a ver com você.

A segunda dica de ouro é a leitura filtro ou leitura filtrada. Isso basicamente se resume numa técnica de leitura e aprendizagem na qual você consegue extrair algo importante de qualquer coisa que esteja lendo e consiga aplicar isso na sua vida de alguma maneira. Por exemplo, você pode ler um livro de história da botânica e aprender muito sobre as plantas. Isso vai te ajudar a utilizar melhor as ervas dentro do seu ofício. Você pode não gostar de Wicca, mas a maioria dos livros no Brasil são wiccanos e eles tem muito conteúdo que pode ser aproveitado pras mais diversas práticas. É preciso saber extrair conhecimento dos lugares mais inesperados.

A terceira dica é conhecer a cultura da sua terra e valorizar o que tem aqui. Se tem uma coisa que me deixa possessa é ver a quantidade de gente que se limita a usar ervas e frutas que viram em livros gringos traduzidos e esquecer completamente que a gente tem uma diversidade enorme de ervas, frutas e flores aqui no nosso país. Nas regiões norte e nordeste tem mercados e feiras incríveis cheios de coisas diferentes esperando para serem experimentadas. E basta uma conversa rápida com o dono da banquinha pra saber pra que serve tal erva, tal fruta, tal flor pra ter uma noção de como usá-la na magia. Valorize a sua terra, a nossa terra.

Mercado Ver o Peso em Belém do Pará, meu sonho é conhecer esse lugar mágico!

A quarta dica é saber ligar os pontos. Isso anda junto com a leitura filtrada. Eu percebi isso quando fiz um curso de aromaterapia com uma farmacêutica antroposófica. As propriedades medicinais das plantas andam de mãos dadas com suas propriedades mágicas. O eucalipto por exemplo, é uma planta antisséptica, que age no sistema respiratório. Se é antisséptica significa que tem uma propriedade de limpeza, de purificação, que expulsa o que ta fazendo mal (tipo o catarro). O pulmão é um órgão relacionado a tristeza. Logo, quando a gente ta muito triste sente uma compressão no peito, parece que falta o ar. O eucalipto ajuda a aliviar essa sensação. Ele limpa a gente por dentro, limpa nossas emoções. E se você for parar pra pensar, eucalipto é muito usado em banhos, lavagens e defumação para limpar as energias ruins. Olha como tudo se interliga! É preciso estar atento, saber ler nas entrelinhas, ver o conhecimento que ta escondidinho ali.

A quinta dica é ler. Ler de tudo. Poesia, filosofia, ficção, romances, livros de culinária… Tudo pode ser aproveitado.

A sexta dica é tirar um tempo do seu dia pra estudar, praticar e meditar. Inclua a Arte na sua rotina, durante seus banhos, enquanto faz a janta, quando vai colocar os filhos pra dormir… A gente vive a bruxaria diariamente. Ter um tempinho pra se dedicar a ela é essencial mas também é importantíssimo incorporá-la no seu dia a dia.

A sétima dica é procurar comprar livros, mas tentar dar uma consultada no autor, no que fala o livro, pra não gastar dinheiro com livros ruins. Pesquise sobre o autor, quem ele é, o que já fez, o que faz. Se der tente ver o índice do livro, procura nas livrarias, dá uma folheada. Procurar pdfs disponíveis na internet também é sensacional. Nas comunidades de bruxaria do Amino tem sempre uma galera compartilhando pdfs, alguns blogs também mantém uma biblioteca virtual….

A oitava dica é se manter informado sobre a bruxaria, sobre o que anda rolando de novo. Siga blogs, pessoas que falam sobre o assunto e não só ficam dando receita de feitiços e etc. A plataforma Patheos tem uma categoria de paganismo que reúne blogs sensacionais, muitos de autores da atualidade que são muito bem avaliados. Infelizmente é preciso ter um bom entendimento de inglês porque os blogs só publicam nesse idioma por lá e alguns autores não tem uma linguagem bem simplificada.

A nona dica é se manter informado sobre a atualidade, o mundo hoje e a sociedade hoje. Como que as coisas estão, o que ta rolando, o que ta sendo descoberto… Isso influencia e muito na Arte e nas nossas práticas. A gente não ta mais na Idade Média meu amô! apesar de ás vezes parecer que sim

A décima dica é manter contato com gente boa, que também quer aprender, que ta sempre estudando. Conhecimento é pra ser compartilhado, experiências existem para serem trocadas. Converse com gente diferente, troquem figurinhas, aprendam com gente que faz algo diferente de você. Seja humilde, saiba que ninguém é dono da verdade, a Arte é muito ampla e diversa e tem muitos caminhos diferentes dentro dela. Não tenha preconceito, esteja aberto e vai.

X.X.X

O post de hoje é isso. São dicas que eu fui reunindo conforme os meus anos de estudo e fico muito feliz em compartilhar com mais pessoas. Espero que elas te ajudem do mesmo tanto que me ajudam.

Um beijo e até ❤

2 comentários em “Bruxaria: Como Estudar a Arte? | 10 dicas que ninguém te conta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s